Senac
 
Fecomercio
Rio de Janeiro

Sesc Tijuca

Notícias

“A História de Nós 2” marca reabertura do teatro no Sesc Tijuca

Espetáculo continua fazendo sucesso após quatro anos de estreia


publicado em 06-02-14

imprimir

Após período de reforma, o teatro do Sesc Tijuca está de portas abertas, recebendo o consagrado espetáculo “A História de Nós 2” que, após quatro anos de estreia, faz curtíssima temporada, de 7 a 9 de fevereiro, às 20h.

O espetáculo, uma comédia romântica recheada de aventuras e desencontros, conta com o talento de Alexandra Richter e Ernesto Piccolo dando vida a Edu e Lena, um casal já separado que revê a sua própria história na noite em que o marido vai buscar seus pertences no apartamento.

Edu é um homem dividido entre o desejo de ascender profissionalmente, a vontade de manter um casamento e o sonho de se manter eternamente livre. Já Lena é uma mulher ‘partida’ entre carreira, maternidade e paixão.

A comédia, que estreou em 2009, com Marcello Valle no elenco, já foi vista por mais de 400 mil espectadores. Passados quatro anos de sua estreia, o espetáculo continua em cartaz, circulando por várias cidades brasileiras, como São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília, Salvador, Goiânia, Porto Alegre, São Luiz, Vitória, Recife e Curitiba.

OS ATORES
Alexandra Richter

Atriz, produtora e esteve em cartaz por três anos com Divã. Atuou ainda na peça Salada (da qual é produtora), também sob a direção de Ernesto Piccolo. Destaque para suas participações nos espetáculos Uma Loira na Lua, Toalete e Esse Monte de Mulher Palhaça. Integrou o elenco fixo do humorístico Zorra Total e de Os Caras de Pau; participou dos programas A Diarista, Os Normais, Toma Lá Dá Cá e Carga Pesada; e também participou das novelas Cheias de Charme, Laços de Família, Coração de Estudante e Passione, todas da TV Globo.

Ernesto Piccolo
Um dos nomes de maior destaque na atual cena carioca e com diversos prêmios na bagagem. Foi indicado duas vezes ao Prêmio Shell nas categorias Melhor Direção, por Divã, e Especial, pelo desenvolvimento do projeto Oficinas de Criação de Espetáculo, que ele coordena e dirige no Centro de Artes Calouste Gulbenkian. Recebeu também o Prêmio Coca-Cola pela direção do musical infantil A Guerrinha de Tróia. Dirigiu grandes sucessos teatrais, como Doidas e Santas, que comemorou mais de 400 apresentações.